Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie En Rose

LifeStyle Blog | Por Raquel Teixeira

30
Mai15

Workout#1 | Este sol já pede uma perninha à mostra!

Para todos aqueles que fizeram gazeta ao exercício físicodurante os últimos meses e que agora com este solinho querem voltar a usar um “shorxtinho” e mostrar a pernoca ou abarriguinha, aqui ficam algumas dicas para vos ajudar a ganhar motivação paracomeçar a praticar exercício físico (ou voltar a praticar)!

Para quem já fazia exercício físico e parou, nunca o deveriater parado pois o exercício físico deve ser encarado como algo natural na nossavida e como tal deve ser incluído na nossa rotina seja ela diária ou apenas aofim-de-semana e não sazonalmente!!


Assim, para ajudar na motivação devemos:
  • Encontrar um local idealpara a prática de exercício. Aqui podemos considerar locais como ginásios, jardins,praias, ginásios ao ar livre e até mesmo a nossa casa! O local onde praticamos exercício tem um papel decisivo para motivar e é nesse sentido que éimportante encontrar uma localização que seja conciliável com a nossa rotina e ondeseja possível realizar as atividades que pretendemos (seja correr, caminhar, dançar,praticar uma arte marcial, etc…) e nos sintamos bem.  


  • Estabelecerobjetivos. O que sugiro para este tópico é elaborarem uma lista com os objetivos a quese propõem tal como se tratasse de um contrato, imprimir, assinar e afixar o dito cujo nofrigorífico ou na porta de casa! Desta forma teremosum compromisso formal com a nossa pessoa que não podemos deixar ficar mal (para além de que batemos todos os dias com os olhos no maldito papelinho!). Nessalista deverão constar os objetivos pretendidos a alcançar com os treinos bemcomo as metas temporais, por exemplo: caminhada rápida de 5km em 40 minutos (atéao final do próximo mês); correr 4km em menos de 30 minutos (até ao final dopróximo mês); correr dia sim, dia não durante todo este mês); conseguir fazer15 flexões sem joelhos; fazer 3 séries de 20 abdominais todos os dias; fazer 3séries de 20 agachamentos todos os dias; perder 2 kg até ao próximo mês; etc… émuito importante que os objetivos sejam realistas para ser possível alcançaremos mesmos e sentirem o sabor da vitória!
  • Ter alguém paratreinar connosco. Neste tópico podemos estar a falar de um PersonalTrainer, de umamigo ou grupo de amigos que gostam ou têm o mesmo objetivo, do vosso namorado(a) ou até do vosso animal de estimação. Marcaruma hora com um treinador ou com um colega é um compromisso acrescido onde onosso subconsciente quase nos “obriga” a comparecer mesmo que seja contra anossa vontade. Já com o namorado(a) fomenta o contacto físico e a cumplicidade para além de que passamos tempo de qualidade com a pessoa de quem gostamos!

  • Divertirmo-nos epassar tempo com nós próprios. É verdade que existem muitas atividadesmenos simpáticas de fazer mas que são necessárias para cumprir o objetivoestabelecido, contudo podemos sempre misturar algumas mais divertidas ou entãoarranjar forma de esta se tornar menos aborrecida. O iPod ou mp3 é uma boaalternativa para tal basta fazer a seleção das músicas de que mais gostamos, quesejam ritmadas e enérgicas assim transformamos uma atividade mais aborrecidanum momento de pura satisfação e cantoria. É realmente importante perceber queo tempo que investimos no treino é exclusivamente nosso! O tempo que achamosque está a ser desperdiçado numa corrida, numa aula ou nas máquinas do ginásioé um tempo que estamos a gastar para nos a libertar do stress, libertar a mente e até podemos desanuviar rindo da figurinhade pé de chumbo que fazemos nas aula de zumba…pouco importa pois este tempo énosso!

  • Procurar inspiração.O que não falta por ai são facebook einstagram de malta que decidiu apostarnuma vida mais saudável e nada melhor que cuscar as suas redes sociais para nosinspirarmos um pouquinho. Seja inspiração para novos tipos de exercícios, novasmodalidades, novas receitas ou até mesmo novos locais para a práticadesportiva. Existem ainda algumas revistas e blogues que são ótimos recursospara encontrar exemplos de pessoas que estabeleceram objetivos e metas e que conseguiramos resultados a que se prepuseram.

  • Trapinhos eacessórios novos. Aahhahah digam lá que quando compram uns ténis novos, umascalças ou uma t-shirt para desporto não vos dá uma vontade súbita de fazer exercíciofísico? A mim dá! Uma boa motivação, tendo em conta a vossa carteira obviamente,é adquirir alguma peça desportiva ocasionalmente (um top, um soutien dedesporto, uns calções, umas meias de compressão, uma bolsa para o iPod/mp3/telemóvel/chaves,etc., garrafinha para a água, vale tudo!).
  • Sentimento pós-treino. Eu confesso, e atire a primeira pedra quem nunca sentiu o mesmo, depois defazer exercício sinto logo que já estou mais firme, com abdominais e com o bícepe muito maior (mesmo que não tenha trabalhado braços). Eu sofro de uma doença quese chama “pego-músculo-muito-rápido” (ahahaha). É verdade que durante o treino transpiramosbastante, ficamos com os músculos doridos e pensamos mais de uma vez em arrumaras coisinhas e ir para casa mas, quando o treinoacaba, tomamos um banho quentinho e záááásque começam os músculos a aparecer e a celulite a ir embora e começamos deimediato a sentir o nosso corpo muito mais saudável, a mente tranquila e osentimento de dever cumprido. No final de um treino sentimo-nos mais saudáveis,ágeis, divertidos, de bom humor, com tudo no sítio e a longo prazo começamos asentir melhorias ao nível da regulação do sono, saciedade, força muscular esobretudo que conseguimos cumprir os objetivos a que nos propomos!


Espero ter sido útil e quem sabe um dia combinamos um treino em conjunto! Fica a dica!

Se este post tiver servido de motivação/inspiração para irem dar uma corrida, inscreverem-se no ginásio ou apenas fazer alguns exercícios mesmo no chão da vossa sala partilhem no Facebook do blog e no Instagram pois nós vamos gostar de saber! Utilizem o hashtag #blogaddictedto

(As imagens sem identificação do blog foram retiradas do Pinterest)
Bons treinos!


28
Mai15

Giveaway | Tangle Teezer | 1 mês de Addicted To (TERMINADO)

Yeahhhhhh hoje fazemos um mês!!!! Estou super feliz por sermos mais de 4 pessoas (Eu, a minha mãe, o meu namorado e alguém que clicou por engano) a seguir o blog tanto pelo facebook como pelo instagram, pelo GFC, pelo Google + e até pelo pinterest e pelo Bloglovin!! :D

Posto isto e no seguimento deste post sobre a Tangle teezer (a minha escova de cabelo do coração) da vossa simpatia e por acreditarem no meu baby blog... trago-vos o primeiro Giveaway do Blog!!!

O prémio é...esta magnifica Tangle Teezer (em tons laranja e amarelo - super discreta - ahahah)!!!!!!!!
e as regras são simples:

Enviar uma foto a fazer o pino em cima de uma prancha de surf! Super fácil, certo? ahahhahh brincadeirinha!

Agora a sério, as regras são as seguintes:

1. Fazer like na página do facebook do blog - Esta aqui Addicted To - Blog
2. Partilhar de forma pública o giveaway na vossa timeline (basta clicar em partilhar aqui no final do post ou então pelo facebook tal como mostro nas imagens)



3. Preencher o formulário e...
PS: Para saberes qual o link da tua partilha basta clicar na hora/data no canto superior esquerdo do post que partilhaste.
4. Fazer figas!

O Giveaway termina dia 11 de Junho e o resultado será revelado dia 13 de Junho! O vencedor será escolhido através do sistema Random.org.
(Apenas válido para Portugal e ilhas e 1 participação por utilizador de FB/e-mail)
Tentem a vossa sorte!!!!!

Boa Sorte!!!
(TERMINADO)
RESULTADO DIA 13 DE JUNHO!! ESTEJAM ATENTOS!!
VENCEDOR: ANA BARBOSA de Peniche

27
Mai15

My Book#1 | Comer, Orar e Amar


Gosto imenso de ler, tem fases é verdade, mas sempre queestou na fase de ler, devoro em pouco tempo pelo menos uns dois ou três livros!Lembro-me de ser mais nova e a minha mãe ralhar comigo pois eu estava sempre apedir-lhe que me comprasse um livro novo por cada vez que íamos a umsupermercado (aqueles do tipo Modelo/Continente onde a escolha de livros paracrianças até não é assim tão reduzida). Eu não lia autores conceituados, nãovou fingir que era uma criança mega intelectual que lia Fernando Pessoa, UmbertoEco ou até mesmo Kafka…Eu lia livros infanto-juvenis, completamente normais, dogénero “Uma Aventura” de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, “Os Cinco” de EnidBlyton e também alguns do tipo “Quatro amigas e um par de calças” de Ann Brashares, "4 Loiras" de Candace Bushnelletc, etc.

Confesso que sou do tipo de pessoa que quando não tem umlivro em mente, escolhe de acordo com a capa! Desculpem-me se feri o vosso intelecto mas uma coisa não podem negar-me, uma capa apelativa capta de imediato a atenção, isso não significaque o livro seja bom mas pelo menos podemos dar-lhe uma oportunidade e tentar perceberse tem potencial ou não! Para além da capa o que me cativa mais num livro é serem formato “Pocket”! Adoro livrospequenos que possa colocar na mala e ler um bocadinho enquanto estou numaqualquer fila de espera ou à espera de alguém no carro! A editora que tem os livros de bolso de que mais gosto é mesmo a 11x17 e os livros medem isso mesmo 11 cm largura por 17 cm de altura o tamanho ideal para andar na mala!!!

A minha última escolha foi o “Comer, Orar e Amar” de ElizabethGilbert e confesso que demorei uns dois anos até comprar este livro (não, nãofoi pelo preço!). Eu vi o filme sensivelmente duas ou três vezes (digo sensivelmentepois devo ter adormecido em algumas delas) e não gostei assim muito… não sei,achei que não tinha muito sentido, não era aquela história espetacular quealgumas pessoas contavam mas, o livro, esse sim captava-me a atenção.Branquinho, com letras em relevo, formato pocket da editora 11x17 e apenas 10€…talvez até fosse bom mas…se o filme não o era…decidi comprá-lo namesma! Posso dizer-vos que A-D-O-R-E-I! É completamente diferente daquilo quese passa no filme pois na minha cabeça as imagens surgiram de forma diferente,não era a Julia Roberts aprotagonista, era uma qualquer outra mulher que eu decidi criar na minha própriaimaginação! (não tenho nada contra a queridíssima  Júlia, sim?)


Nesta história verídica, Liza protagonista, conta-nos, na primeira pessoa, todo o seu percurso desde quecomeçou a questionar a sua realidade, aquilo que supostamente deveria quererpara si, aquilo que os outros queriam para si, o quão feliz era suposto ser e afelicidade que não conseguia sentir. Em certo ponto Liz decide terminar com o seu casamento, entra em depressão edepois de muito batalhar decide partir em busca de si própria, numa viagem de autodescobertaem busca pela ligação ao divino, de si própria e do mundo. A escritora começacom uma viagem por Roma, Itália, que me deixou completamente louca de vontadede viajar até lá e comer em todos os locais onde ela comeu, pedir as mesmas pizzas, as mesmas massas e até comprarespargos no mercado logo pela manhã! Eu quero ir às mesmas fontes que elavisitou, atirar para lá uma moeda, fazer figas e pedir um desejo (ou entãoatirar um saco de moedas e pedir uns 20 desejos, ahahah). Não sei explicar ofascínio por aquilo capítulo mas… adorei o facto de nos ir ensinando algumas frasesem italiano e da forma como nos explicava a cidade (que não tem qualquer conotaçãoarquitetónica ou histórica pois ela não percebia nada do assunto e nem estavalá para isso, ela estava mesmo em Itália para comer!). Depois de uns largosmeses por Itália, Liz segue para a Índia onde faz um retiro espiritual e confesso, essa parte foi um pouco mais“seca” apesar de que nos transmite e nos eleva a uma serenidade imensa, aocontrário da excitação e da gula retratada em Itália. Gostei de algumas partesonde nos mostra a dedicação fervorosa que algumas pessoas têm à meditação e ao Yoga e a descrição do pequeno Ashram onde esteve durante aqueleperíodo. 


Já na Indonésia, voltou o entusiamo e a curiosidade pelas históriascom o Ketut Liyer que Liz descreve daseguinte forma: “- São três da tarde eestou sentada ao lado de um velhinho de olhos alegres, pele dourada e a bocaquase sem dentes”. Ahahaha Adoro! Apenas para fazer a introdução, o Sr. Ketut é um curandeiro indonésio de nonageração que raramente sai do seu alpendre, mais precisamente do seu tapete de bambo (a não ser para a cerimónias importantes ou quando é convidado para fazer casamentos ou rituais). Neste capítulo Liz retrata factos da cultura daquele povomuito curiosos tais como o a variedade de nomes ser muito reduzida, pois aordem dos filhos é que dá origem ao seu nome. O primeiro filho ou filha chama-seWayan, o segundo(a) Madê, o terceiro(a) Nyoman e o quarto(a) Ketut.Se um quinto filho aparecer, recomeça a contagem, por exemplo, Wayan II e assim sucessivamente (as elites de castas mais elevada têm a sua própria seleção de nomes) . Em Bali,Liz viveu uma história mais fofinha,de amor e solidariedade onde ajudou, Wayne, uma Balinesa que se separou do marido eque estava a criar, sozinha, a sua filha biológica e ainda duas meninasórfãs, a ter a sua casa e a sua própria loja/restaurante (com algumasperipécias pelo meio claro!).


Adorei mesmo o livro, e definitivamente não irei julgar oslivros pelos seus filmes nunca mais (talvez mais uma ou duas vezes, vá! ahaha).Aconselho a quem quiser uma leitura rápida, fácil e positiva a ler este livropois é pequenino e ótimo para quaisquer 5 minutinhos de pausa!

E vocês o que estão a ler neste momento? Qual foi o últimolivro que vos surpreendeu pela positiva? O que nos aconselham? Partilhemconnosco a vossa opinião através das nas redes sociais do blog, Facebook e Instagram e não esqueçam de utilizar o hashtag #blogaddictedto



Boas leituras!
(imagem do Ketut retirada do Pinterest)
25
Mai15

Foi paixão #4 | Tangle Teezer

Hoje venho apresentar-vos a minha fiel amiga a Tangle Teezer! Esta amiguinha começounas bocas do mundo em 2011/2012 e despertou a minha atenção no final de 2013 inicio de 2014!O seu formato estranho, as suas cores berrantes, os seus diferentes tamanhos eos elogios que lhe teciam conquistaram-me e convenceram-me a ir ver ao vivoestas tão famosas escovas para cabelos!

Os reviews que viapela internet (bloggers e youtubers) eram na sua maioria bastantepositivos e por esse motivo aproveitei um desconto e comprei esta menina quevos mostro…


Aquilo que realmente adorei nesta escova (e já lá vai um anoe tal de convívio diário), para além do designsuper engraçado, é o facto de desembaraçar e pentear o cabelo sem repuxar e semagredir o couro cabeludo. Eu utilizo sempre (ou quase sempre) de baixo paracima, isto é, penteio o cabelo por secções e começo sempre por baixo, quandoessa parte está penteada subo mais um pouco e assim sucessivamente. 
Estasmeninas podem ser utilizadas com o cabelo seco, molhado ou até mesmo no duche(vantagem de ser totalmente de “plástico”). Eu já a recomendei a imensas amigas esta escova estranha pois até mesmo os nós conseguimos desembaraçar sem magoar o couro cabeludo esem partir o cabelo! Quanto ao material apesar de ser “plástico” ela é muitoresistente (mesmo muito), não tem cheiro a plástico, os “dentes” não se partemcom facilidade e não magoam! O facto do designda escova ser sem cabo torna o pentear muito mais ergonómico pois ela adapta-sena perfeição à nossa mão. Confesso que o designda escova é algo que gera um pouco de controvérsia pois nem todas as pessoas a achamprática mas eu acho que a forma “escova para cavalinhos” é muito prática esimples de usar! No fundo é como se passasse a minha mão pelo cabelo (ás vezesdava-me algum jeito que ela tivesse uma pega, mesmo como a dos cavalinhos, poistem dias em que me cai da mão!ahahahah!). Para além de desembaraçar e pentear aTangle Teezer ainda ajuda a dar brilho ao cabelo e evita a eletricidade estática.
As Tangle Teezer estão disponíveis online no site da SKIN.PT (com descontos ótimos por sinal) e ainda em farmácias, áreas de saúdee cabeleireiro (Os salões de cabeleireiro têm-nas à venda e sobretudo utilizam-nasnos seus Clientes!).


Quem tiver em sua casa alguma "irmã" ou "prima" da minha Tangle Teezerpartilhe connosco a experiência e para quem este post tiver sido motivador paraexperimentar partilhe também connosco a aventura da escolha e da compra (Facebook e Instagram)! Jásabem, utilizem o hashtag #blogaddictedto

Pág. 1/5